Entrevista de Desligamento: Seja humano no processo de desligamento do colaborador

quinta-feira, 24 de setembro de 2020

Desligamento humanizado

Entrevista de Desligamento: Seja humano no processo de desligamento do colaborador

Você já ouviu falar no offboarding? Provavelmente não.

Talvez seja porque o termo mais comum e mais conhecido atualmente nos RHs é o onboarding, isto é, todo processo de integração de um novo colaborador à empresa.

E como você deve imaginar o offboarding é o outro lado da moeda, o processo de desligamento de um colaborador.

É sobre este processo que iremos falar um pouco, mostrar a importância que ele tem para a empresa e para o desligado.

Fim de um relacionamento, uma traição, uma guerra, uma indiferença são alguns termos usados para o processo de desligamento, seja ele por parte da empresa ou colaborador.

Quem, ao pedir demissão, nunca pensou que seria tratado como o vilão pelo gestor ou que teria problemas com uma recomendação futura por parte da empresa? E para quem foi demitido, aquele sentimento de injustiça e incompreensão toma conta, não é mesmo?

É por estas e outras situações, que atualmente as empresas veem se preocupando e implementando processos semelhantes aos que são feitos em uma admissão.

A humanização não só torna a demissão menos desgastante para as duas partes, como também fortalece uma cultura organizacional humana, e enxerga seu time de trabalho como pessoas e não só profissionais.

Aplicar a entrevista de desligamento ajuda a empresa identificar como está o ambiente de trabalho e o relacionamento entre os colaboradores.

Ela é o principal gancho da humanização por trás de uma demissão.

Através dela os papéis se invertem, ao invés do gestor dar um feedback ao seu colaborador, é o ex empregado que conta suas percepções sobre a gestão e a empresa como um todo.

Pode não parecer mas esta entrevista ajuda o gestor compreender melhor a cultura do seu negócio.

Na entrevista de desligamento , o ex colaborador relata todas as suas satisfações e insatisfações durante o período que ele esteve na empresa, tem a oportunidade de explicar o porquê do seu pedido de demissão ou compreende melhor a razão pelo qual ele foi desligado.

Mesmo porque nem toda demissão é um "Adeus", ela pode ser um "até breve" pois assim como na vida pessoal, na profissional é a mesma coisa: não sabemos o dia de amanhã!

O desligamento humanizado e a empatia são fundamentais neste momento, pois a demissão não é um fim e sim um  novo começo.